Sertões dá visibilidade e fomenta o Turismo por onde passa

A segunda maior competição de rali do mundo, o Sertões, começou no sábado, dia 24, e segue até o dia 1º de setembro. A atual edição da prova é a maior em infraestrutura, distância e participação de pilotos. São 302 ao todo. A largada foi em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, e o encerramento acontece em Aquiraz, no Ceará, um total de 4.900 km de disputa. O Rio Araguaia, símbolo do Turismo goiano, está na rota desta 27ª edição. Nesta terça-feira, dia 27, tem a Etapa Piraíbas, quando os competidores chegam a São Miguel do Araguaia, em Goiás.

Além da adrenalina e emoção pela alta velocidade, o rali também se destaca por dar visibilidade às regiões por onde passa, conquistando turistas, que ao longo do ano inteiro voltam para visitar todas as paisagens que o Sertões apresenta. A competição tem um projeto social, o Saúde e Alegria nos Sertões, que leva atendimento médico às populações, em carretas com oito ambulatórios. As ações de cerca 1.000 voluntários distribuem carinho e assistência nas áreas de Dermatologia, Ginecologia, Oftalmologia, Oncologia e Odontologia, dentre outras, por onde passa.

A terceira etapa da corrida é um trajeto de mais de 700 quilômetros, de Barra do Garças, no Mato Grosso, até o município goiano de São Miguel do Araguaia. Para o presidente da Goiás Turismo, Fabrício Amaral, receber a competição no Estado é um incentivo para o setor. Lembrando que o Sertões é o maior rali da América Latina e o segundo maior do mundo, atrás apenas do Rally Dakar, Fabrício destaca que “o evento tem intimidade com Goiás e vamos reforçar isso por meio das ações sociais desenvolvidas e do ponto de vista do Turismo”.

Mais informações: (62) 3201-8106