Bancário preso com quase R$ 1 mi em Caldas Novas foi denunciado pela própria instituição

Polícia Civil (PC) de Caldas Novas prendeu em flagrante na tarde segunda-feira (10/09) um bancário, de 49 anos, suspeito de desviar quase R$ 1 milhão da agência em que trabalhava, na mesma cidade. O suspeito foi abordado por agentes locais enquanto dirigia a caminho de uma chácara. No momento, os policiais encontraram R$ 91 mil em espécie e dezenas de cheques escondidos em sacos de lixo no porta-malas do carro.

O delegado responsável pela autuação em flagrante, Rodrigo Pereira, disse ao Mais Goiás que a própria instituição bancária suspeitou que o funcionário fazia transferências e depósitos em benefício próprio com dinheiro da agência. A desconfiança levou a uma investigação interna realizada pelos colegas de trabalho.

Na apuração das transferências suspeitas, confirmaram o desfalque na conta da agência e repassaram ao gerente para fazer a denúncia na Polícia Civil, que recebeu ainda, segundo o delegado, documentos compilados que detalham a movimentação financeira realizada pelo suspeito, as quais somaram R$ 870 mil.

“Ele será mantido na Casa de Prisão de Provisória (CPP) de Caldas Novas até a audiência de custódia. As apurações que fizemos apontaram que os desvios eram feitos porque o suspeito estava com altas dívidas com agiotas. Na abordagem, ele confessou informalmente aos agentes que desviou a quantia, mas no depoimento formal, na delegacia, por orientação do advogado, ele se manteve em silêncio. Os desvios, em grande maioria, foram feitos para ele próprio ou familiares”, reforça o delegado Rodrigo Pereira.

O relato que suspeito fez aos agentes no momento do flagrante, mesmo que informal, será usado no inquérito policial para fortalecer a veracidade dos fatos, como explicou o delegado. O homem foi autuado por furto mediante fraude. Se condenado, pode pegar pena de até oito anos de prisão.