Após anúncio de fechamento de escolas em Goiás, quase 500 mil alunos voltam às aulas na rede estadual de ensino

Segundo secretária de Educação, 18 escolas farão parte de um reordenamento. Atividades são retomadas também para 100 mil estudantes da rede municipal de Goiânia.

Por Murillo Velasco, G1 GO

Aulas serão retomadas em todo o estado nesta segunda-feira.  — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Aulas serão retomadas em todo o estado nesta segunda-feira. — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

As aulas começam, nesta segunda-feira (21), para quase 500 mil estudantes da rede estadual de ensino de Goiás. Para muitos destes alunos, o retorno ocorre depois que a secretária de Educação, Flávia Gavioli, anunciou o fechamento de 18 escolas dentro de um programa de reordenamento do órgão (veja abaixo lista das escolas afetadas).

Existem, atualmente, 1.044 escolas estaduais no estado. O calendário letivo de 2019 prevê 203 dias – sendo 107 no primeiro semestre e 96 no segundo. A previsão é que o primeiro semestre termine no dia 28 de junho, para início das férias de julho. O segundo semestre deve começar no dia 1º de agosto e seguir até 18 de dezembro.

Reordenamento da rede

Flavia Gavioli afirmou que nenhum dos estudantes das escolas que vão passar pelo reordenamento vai ficar sem vaga. Ela explicou que o fechamento de algumas unidades faz parte de uma estratégia para que as escolas que estão funcionando muito abaixo de sua capacidade máxima não gerem mais os custos como se estivessem lotadas.

“A ordem é economizar, é racionalizar, é ser bastante sério com a aplicação do recurso público. Eu sou conhecedora do desgaste. Eu sei o tanto que isso pode ser traumático neste momento. Mas eu garanto, tudo isto que está sendo feito é justamente para que todo o povo goiano entenda que existe um ar de seriedade na aplicação dos recursos”, disse a secretária de Educação.

    1. Cepi Euclides Serafim De Lima – Uruana
    2. Colégio Estadual São Francisco – São Francisco de Goiás
    3. Cepi Jardim Das Aroeiras – Goiânia
    4. Cepi Eunice Weaver – Goiânia
    5. Instituto De Educação De Goiás – Goiânia
    6. Cepi Dona Mariana Rassi – Goiânia
    7. Escola Estadual Elias Nasser – Caiapônia
    8. Colégio Estadual Auristela L Machado – Campos Verdes
    9. Colégio Estadual São Geraldo – Santa Terezinha de Goiás
    10. Colégio Estadual Sta Terezinha – Santa Terezinha de Goiás
    11. Escola Estadual Olavo Costa Campos – Heitoraí
    12. Cepi José Pedro De Faria – Itapuranga
    13. Cepi José Dilma Maciel – Montes cLaros de Goiás
    14. Escola Estadual Desmbargador Mario Caiado – Itapirapuã
    15. Escola Estadual Prª Neide Reis – Luziânia
    16. Cepi José Costa Paranhos – Ipameri
    17. Colégio Estadual Dom Bosco – Ipameri
    18. Escola Estadual Ladislau Alves De Souza – São Simão
      Fonte: Seduce

Reclamações

Um dos exemplos é o Instituto de Educação de Goiás, em Goiânia, onde estudam 202 alunos, mesmo mantendo estrutura que poderia estar com até 1,2 mil estudantes. No Colégio Estadual Dona Mariana Rassi, das 310 vagas da capacidade da escola, apena 102 estão ocupadas. Segundo a Secretaria, o custo mensal para manter a unidade é de R$ 2 milhões.

Em São Francisco de Goiás, a 100 km de Goiânia, uma escola tem 52 alunos e 28 funcionários e também entrou na lista.

Rede municipal de Goiânia

Mais de 100 mil alunos retomam as aulas de 2019, também nesta segunda-feira, nas escolas municipais de Goiânia. De acordo com a Secretaria Municipal de Educação (SME), este ano letivo deve ter 202 dias – sendo 108 no primeiro semestre e 94, no segundo. Para incentivar iniciativas inovadoras nas unidades, prefeitura criou o Prêmio Gestão Nota Dez.

Os estudantes devem voltar às aulas a partir das 7h desta segunda-feira. O calendário letivo está previsto para seguir até o dia 13 de dezembro, com a pausa nas férias de julho. A rede municipal de ensino conta, atualmente, com 169 escolas, 147 centros municipais de educação infantil (Cmeis) e 41 unidades conveniadas.

Os professores destas instituições já haviam começado o planejamento pedagógico na última semana e, segundo a SME, estão prontos para receber todos os estudantes, que têm entre 0 e 14 anos, além de quem mais de 15 anos e participa do Eaja, a Educação de Adolescentes, Jovens e Adultos.

Alunos voltam às aulas na rede municipal de ensino de Goiânia — Foto: Paula Resende/ G1

Alunos voltam às aulas na rede municipal de ensino de Goiânia — Foto: Paula Resende/ G1

A Prefeitura de Goiânia lança, também nesta segunda-feira, o Prêmio Gestão Nota Dez. Segundo a SME, a intenção é divulgar e valorizar as boas práticas que já são praticadas nas unidades e estimular novas atitudes em todas as instituições. A escolha dos campeões deve ser feita a partir da Comissão Julgadora.

O prêmio, que não teve mais detalhes divulgados, vai ser entregue às três primeiras instituições divididas nas categorias: Centro Municipal de Educação Infantil, escola municipal e escola de tempo integral. A premiação deve ser feita por meio do Programa de Autonomia Financeira das Instituições Educacionais (Pafie) da SME.

Veja outras notícias do estado no G1 Goiás.