Sobe para 218 o número de mortos identificados na tragédia da Vale em Brumadinho

Por G1 Minas — Belo Horizonte

Membros da equipe de resgate participam de missa em homenagem às vítimas da tragédia em Brumadinho — Foto: Adriano Machado/Reuters

Membros da equipe de resgate participam de missa em homenagem às vítimas da tragédia em Brumadinho — Foto: Adriano Machado/Reuters

A Polícia Civil informou nesta quarta-feira (3) que o número de mortes identificadas no desastre da Vale em Brumadinho, na Região Metropolitana, subiu para 218. Os números dão conta que 78 pessoas continuam desaparecidas.

A corporação solicitou a retirada de 14 nomes da lista de desaparecidos em Brumadinho. Os pedidos foram realizados com base em investigações que demonstraram que as pessoas que estavam na lista foram incluídas de forma errônea, por parentes ou terceiros.

Outros casos foram resultado de inclusão por suspeitos de estelionato que haviam cadastrado nomes de pessoas que não estavam na região, a fim de conseguir vantagem econômica com a indenizações pagas. Outros nomes também foram incluídos por familiares com grafia errada ou nomes trocados.

No dia 25 de janeiro, a Barragem do Feijão, da Vale, se rompeu matando dezenas de pessoas e contaminando o Rio Paraopeba, um dos afluentes do São Francisco.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, no 69º dia de buscas, a corporação usou 109 máquinas e 148 militares.

Números da tragédia

•218 mortos identificados (veja a lista)

•78 desaparecidos (veja a lista)

•395 localizados