Polícia Civil cumpre mandado de busca e apreensão contra ex-treinador da seleção

Ação acontece na casa dos pais de Fernando de Carvalho Lopes, em São Bernardo do Campo. Na operação, a Polícia apreendeu CDs, DVDs, pen drives, HD externo e 1 fita cassete.

Por Joanna de Assis, São Paulo

Polícia Civil faz operação na casa de treinador de ginástica acusado de abuso sexual

Polícia Civil faz operação na casa de treinador de ginástica acusado de abuso sexual

A Polícia Civil cumpriu no fim da tarde desta sexta-feira um mandado de busca e apreensão na casa dos pais de Fernando de Carvalho Lopes, ex-técnico da seleção brasileira investigado por abuso sexual em processo ingressado em 2016 pelos pais de um menor de 18 anos e que corre em sigilo de Justiça. No último domingo, o Fantástico revelou que ele assediou mais de 40 ginastas menores de idade ao longo de sua carreira.

Três carros da Policia Civil chegaram até a casa, em São Bernardo do Campo, por volta das 17h. Ficaram cerca de 1h30 na residência. Fernando de Carvalho Lopes estava no local no momento da operação ao lado da mãe e da irmã. Depois, os agentes e a delegada do caso, Tereza Gurian, deixaram a casa sem dar entrevista. Na operação, a Polícia apreendeu CDs, DVDs, pen drives, HD externo e 1 fita cassete.

No total, 22 pessoas já prestaram depoimento no caso. A última foi Diego Hypolito, que fez um pouco antes da ação da Polícia Civil. Ele foi treinado por Fernando de Carvalho Lopes de 2014 a 2016, quando o treinador foi afastado da seleção brasileira de ginástica um mês antes da Olimpíada.

– Estou na mesma situação que todo mundo, esperando que tudo se resolva. Eu fui chamado para depor, vim o mais rápido possível, porque se o meu depoimento puder de alguma maneira ajudar em alguma coisa eu vou ficar muito contente.

A previsao é que Fernando de Carvalho Lopes seja ouvido no dia 17 de maio. Ate lá, a delegada pretende ouvir todas as pessoas citadas no processo, como a psicóloga Thais Coppini.

No desdobramento das denúncias feitas pela TV Globo, o Mesc (Movimento de Expansão Social Católica), clube particular de São Bernardo, comunicou na segunda-feira o afastamento de Fernando de Carvalho Lopes de todas as suas funções. Segundo a entidade, ele cumpria apenas funções administrativas havia dois anos. Porém, o vídeo feito pela mãe de um aluno em 2017 mostrou que ele ainda dava aulas.

Na terça, a Prefeitura de Diadema informou que havia aberto um procedimento administrativo para exonerar o treinador, que é funcionário público concursado. Fernando de Carvalho Lopes já era alvo, desde 2016, de um processo ético movido pelo Conselho Regional de Educação Física do Estado de São Paulo. A entidade afirmou à reportagem que vai acrescentar as novas denúncias ao material colhido anteriormente e que, a depender da apuração, pode cassar seu registro profissional.

Em meio a tantas repercussões, na quinta-feira o Conselho Tutelar de São Bernardo disse ter sugerido ao Ministério Público que o treinador seja afastado de qualquer atividade profissional com crianças ou adolescentes até o fim da investigação corrente.