Ministros visitam obras do BRT e da Marginal Botafogo, em Goiânia

Eles anunciaram liberação de recursos para a execução dos serviços. Prefeito Iris Rezende evitou falar sobre prazos.

Por Sílvio Túlio, G1 GO

O ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, o prefeito de Goiânia, Iris Rezende, e o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, durante visita a obras do BRT (Foto: Sílvio Túlio/G1) O ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, o prefeito de Goiânia, Iris Rezende, e o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, durante visita a obras do BRT (Foto: Sílvio Túlio/G1)

O ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, o prefeito de Goiânia, Iris Rezende, e o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, durante visita a obras do BRT (Foto: Sílvio Túlio/G1)

Os ministros das Cidades, Alexandre Baldy, e da Integração Nacional, Helder Barbalho, visitam, na manhã desta terça-feira, as obras do Bus Rapid Transit (BRT) e da Marginal Botafogo, em Goiânia. Acompanhados de outras autoridades, eles anunciaram a liberação de recursos na ordem R$ 270 milhões e R$ 7 milhões, respectivamente, para os trabalhos. O prefeito de Goiânia, Iris Rezende (MDB), evitou falar sobre prazos para finalizar as construções e reparos.

Primeiramente, os ministros foram até o Terminal Recanto do Bosque, no Setor Morada do Sol, região norte de Goiânia, onde as obras do BRT recomeçaram no último dia 22 de março. Elas estavam paralisadas desde junho de 2017.

Sobre a construção, Baldy disse que ministério das cidades vai antecipar recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para que o início das obras tenham uma maior velocidade. Inicialmente, o trecho norte será beneficiado, mas o ministro pontuou que não haverá falta de verba, caso necessário, para a conclusão das obras.

“Asseguramos que a licitação estará com recursos garantidos no Orçamento Geral da União para que o trecho sul também não tenha qualquer tipo de risco por falta de recursos e que possa, assim que conclusa a licitação, todo a execução do BRT seja assegurada”, afirmou.

A Marginal Botafogo tem trechos interditados por conta de inúmeras erosões e desmoronamento. Obras estruturais e de recuperação são feitas no local desde o último dia 22 de março, quando o bloqueio foi definido, após fortes chuvas caírem na cidade.

O diretor de projetos da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seinfra), Antônio Capuzzo, disse à TV Anhanguera que o trecho interditado da Marginal Botafogo entre as Avenidas Anhanguera e Independência deve ser liberado “entre 20 e 30 dias”.

Os recursos federais destinados à prefeitura de Goiânia já estão aprovados pela Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec).

BRT

O projeto pretende atender 148 bairros de Goiânia e Aparecida de Goiânia com 93 ônibus – sendo 28 veículos articulados e 65 convencionais – em quatro linhas. A expectativa é de que cerca de 120 mil pessoas usem o transporte diariamente, sendo 15 mil no horário de pico. Com o sistema, os coletivos passariam da média de 14 km/h para 28 km/h.

O novo sistema ligará as regiões norte (Terminal Recanto do Bosque em Goiânia) e sul (no terminal de Integração Cruzeiro do Sul, na divisa com Aparecida de Goiânia). Entre as vias que estão entre o trajeto estão a Avenida Rio Verde, Avenida 4ª Radial, Avenida Goiás, Avenida Lúcio Rebelo, Rua Oriente.

Veja outras notícias da região no G1 Goiás.