Jader Barbalho vai ao STF contra o deputado da tatuagem por crime de difamação e injúria

A deputada e ex-mulher do senador Elcione Barbalho também apresentou queixa-crime contra Wladimir Costa

MURILO RAMOS
10/11/2017 – 12h35 – Atualizado 10/11/2017 12h47
O deputado Wladimir Costa (Foto: EVARISTO SA/AFP)

O senador Jader Barbalho (PMDB-PA)  acionou o Supremo Tribunal Federal (STF) contra o deputado Wladimir Costa (SD-PA), aquele da tatuagem do presidente Michel Temer. O senador acusa o adversário de crimes de difamação e injúria. Em entrevista a uma emissora de rádio no Pará no final de 2016, Costa acusou Barbalho de “nunca ter trabalhado e de ter constituído patrimônio à custa de roubo, miséria alheia e  sofrimento  das  pessoas  do  Estado do Pará. Citada na mesma entrevista, a deputada federal e ex-mulher do senador, Elcione Barbalho (PMDB-PA), também apresentou ao STF uma queixa-crime contra o colega de Câmara. O caso foi distribuído para a ministra Rosa Weber.