Delegado diz que brinquedo já estava quebrado antes do acidente no Parque Mutirama, em Goiânia

Polícia Civil apura as responsabilidades pelo ocorrido, que deixou 13 crianças, adolescentes e adultos feridos; parque segue interditado.

Por Murillo Velasco, G1 GO

Perícia encontra fissura em eixo central de brinquedo que quebrou, em Goiânia

Perícia encontra fissura em eixo central de brinquedo que quebrou, em Goiânia

O delegado Izaías Pinheiro, que investiga o acidente que deixou 13 feridos no Parque Mutirama, em Goiânia, afirmou, na quinta-feira (27), que o brinquedo Twister já estava quebrado antes mesmo do acidente. Ele afirma que deve responsabilizar tanto a atual gestão, quanto a administração anterior da capital. O caso também é apurado pelo Ministério Público Estadual (MP-GO) e Ministério do Trabalho.

“Existe uma fissura no eixo central, ou seja, ele já estava quebrado antes do acidente. Então era um equipamento que não podia funcionar. Alguém vai responder por isso. Não é só aquele operador que estava operando lá embaixo. Isso aqui é o gestor, é o secretário. É desta administração, é da passada”, afirmou o delegado em entrevista à TV Anhanguera.

Segundo o investigador, o parque não tinha um engenheiro responsável pela manutenção dos brinquedos, pois o contrato dele com a prefeitura havia vencido em dezembro do ano passado. Alexandre Magalhães, presidente da Agência Municipal de Turismo e Lazer (Agetul), que é responsável pelo parque, nega que o local esteja sem engenheiro.

Ele afirmou que fez um novo contrato temporário, e que mantém no parque um engenheiro que presta serviços todos os dias.

“O problema é que nós fazemos a manutenção da maneira como nós recebemos o parque. Nós recebemos o parque em janeiro e tinha esta maneira de se fazer manutenção há 15 anos. Nós a continuamos. Aconteceu o acidente, então tem algo errado”, afirmou o presidente.

O ex-prefeito de Goiânia, Paulo Garcia (PT), nega qualquer irregularidade na compra e na reforma dos brinquedos do parque e afirma que a responsabilidade pela manutenção dos brinquedos é da prefeitura.

Frequentadores do Parque Mutirama ficaram em pânico após acidente em Goiânia (Foto: Reprodução/TV Anhanguera) Frequentadores do Parque Mutirama ficaram em pânico após acidente em Goiânia (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Frequentadores do Parque Mutirama ficaram em pânico após acidente em Goiânia (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Investigação

Além da Polícia Civil, o caso também é investigado pelo Ministério Público de Goiás. Os promotores querem esclarecer se o problema foi provocado por falta de manutenção.

“Queremos descobrir se foi uma fatalidade ou se esse acidente foi culposo ou doloso. Tudo vai depender de laudos periciais que já foram pedidos. Se for comprovado que o acidente foi causado por falta de manutenção, o gestor pode responder por improbidade administrativa e, na esfera Civil, por uma lesão corporal”, explicou a promotora de Justiça Leila Maria Oliveira, responsável pelo caso.

O local já havia sido interditado pela prefeitura de Goiânia e pelo Corpo de Bombeiros, que suspendeu a documentação do parque. Os fiscais do Ministério do Trabalho também acompanham a apuração e decidiram pela interdição por tempo indeterminado.

Segundo o auditor fiscal do trabalho, Rogério Araújo, os cerca de 80 trabalhadores do Mutirama não podem ligar ou desligar qualquer equipamento. “Faltam alguns documentos que comprovam as manutenções e as inspeções que devem ser feitas nestas máquinas”, completou.

Vídeo mostra momento do acidente com brinquedo no Parque Mutirama, em Goiânia

Vídeo mostra momento do acidente com brinquedo no Parque Mutirama, em Goiânia

Acidente

Um vídeo gravado pela cabeleireira Alessandra Rosa Souza registra o momento exato do problema com o Twister. As imagens mostram a mulher dando risadas ao lado da filha e, em seguida, é possível ouvir gritos de pânico (assista acima).

Ao relembrar o momento do acidente, Alessandra se emocionou. “Pensei que minha filha ia morrer”, disse em entrevista à TV Anhanguera.

Os bombeiros contaram que quando as equipes de socorro chegaram ao parque muitos frequentadores estavam em pânico.”Na hora, a comoção foi bem grande, as pessoas estavam muito preocupadas, havia tumulto e gritaria”, disse o capitão. Josef Patrick Nowak.

Segundo o diretor do Instituto de Criminalística, Rodrigo Medeiros, a estrutura que sustenta o brinquedo partiu ao meio. Metade das cadeiras bateu no chão, e o restante ficou suspenso.

Seis meses antes do acidente que deixou 13 feridos no Parque Mutirama, a cuidadora Daiane Melo notou um problema no mesmo brinquedo, o Twister. Na época, ela publicou um vídeo nas redes sociais para mostrar que uma peça havia se soltado e alertar aos demais frequentadores (veja abaixo). Ninguém se machucou na ocasião.

MP-GO apura se acidente no Parque Mutirama foi provocado por falta de manutenção

MP-GO apura se acidente no Parque Mutirama foi provocado por falta de manutenção

Feridos

A operação de resgate foi realizada pelos bombeiros em parceria com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Os feridos foram encaminhados para o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo), Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol) e Centro de Referência em Ortopedia e Fisioterapia (Crof).

De acordo com o boletim médico divulgado no fim da tarde de quinta-feira pelo Hugol, os três pacientes que foram encaminhados para a unidade receberam alta.

Já o Hugo informou que três pessoas foram levadas para a unidade, sendo que duas seguiam no hospital até o início da tarde de quinta-feira (27). Segundo a unidade de saúde, uma menina de nove anos e uma mulher de 56 anos estavam internadas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), ambas com quadro regular.

Bombeiros resgatam feridos em acidente com brinquedo do Parque Mutirama, em Goiânia, Goiás (Foto: Divulgação/ Corpo de Bombeiros) Bombeiros resgatam feridos em acidente com brinquedo do Parque Mutirama, em Goiânia, Goiás (Foto: Divulgação/ Corpo de Bombeiros)

Bombeiros resgatam feridos em acidente com brinquedo do Parque Mutirama, em Goiânia, Goiás (Foto: Divulgação/ Corpo de Bombeiros)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *